Rua Itália, 878 - Erechim, RS

SANTA MÔNICA

Pode parecer um ato simples, mas a higienização das mãos é a ação mais eficiente para o controle de infecções e prevenção da transmissão de germes. Entre as medidas de segurança adotadas em um ambiente de promoção e cuidado da saúde, por exemplo, a higienização das mãos é uma das iniciativas que garantem aos pacientes e profissionais proteção contra várias doenças.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), infecções relacionadas à assistência à saúde afetam milhões de pacientes e têm um impacto significativo nos doentes e nos sistemas de saúde em todo o mundo. Desde 2007, ficou instituído o dia 05 de maio como o Dia Mundial de Higienização das Mãos.

Veja como é fácil e simples se manter protegido!

Higiene das mãos
As mãos devem ser lavadas com água e sabonete (líquido ou espuma) quando estiverem visivelmente sujas de sangue ou outros fluidos corporais, quando forem expostas a potenciais organismos formadores de esporos ou depois de utilizar o banheiro. O processo de higienizar as mãos de maneira efetiva, friccionando com preparação alcoólica ou lavando as mãos, depende de uma série de fatores:
– A qualidade da preparação alcoólica (conformidade com os padrões europeus e dos EUA);
– A quantidade de produto utilizada;
– O tempo de fricção ou lavagem;
– A superfície da mão friccionada ou lavada;
– As ações de higiene das mãos são mais eficazes quando a pele das mãos é livre de lesões/cortes, as unhas estão no tamanho natural, curtas e sem esmalte, e as mãos e antebraços sem joias e descobertos.

Quando devo higienizar as mãos?

Lavar as mãos deve fazer parte da rotina de todos, especialmente nas seguintes ocasiões:
– Antes de comer ou manusear alimentos;
– Após ter utilizado as instalações sanitárias;
– Após assoar o nariz, tossir ou espirrar;
– Antes de efetuar qualquer ação que inclua o contato com mucosas corporais (por exemplo, colocar ou retirar lentes de contato);
– Após tocar animais ou seus dejetos;
– Após manusear resíduos (por exemplo, lixo doméstico);
– Após usar transportes públicos;
– Antes e após tocar doentes ou feridas (cortes, arranhões, queimaduras, etc.);
– Antes e após uma visita a um doente internado (hospital ou outra instituição).

Em tempos de coronavírus, manter as suas mãos limpas é essencial.