Itatiba do Sul realiza VII Conferência Municipal de Saúde

Após o debate em grupo as propostas foram apresentadas e escolhidas as de maior relevância para que possam ser encaminhadas a nível estadual

A Secretaria Municipal de Saúde de Itatiba do Sul e o Conselho Municipal da Saúde promoveu na última quarta-feira (27) a VII Conferência Municipal da Saúde. O tema deste ano foi “Democracia e Saúde – Saúde como Direito e Consolidação e Financiamento do SUS”.

O evento contou com mais de 200 pessoas, representantes de usuários, gestores, prestadores de serviço e trabalhadores em saúde, bem como a prefeita municipal, Adriana Kátia Tozzo, o vice-prefeito Gentil Zati, secretários municipais, vereadores e demais lideranças políticas e comunitárias do município.

No primeiro momento foi lido o regimento da conferência o qual foi aprovado pelos presentes.

A conferência teve a presença de Clecir Miguel Nonnemacher, presidente do Conselho Municipal de Saúde, que destacou a importância da participação do povo neste debate, pois é nestas oportunidades que a população tem vez e voz, explanando suas ideias, críticas. “Juntos procuramos formas de melhorar cada vez mais o Sistema Único de Saúde (SUS)”, frisou, citando ainda, que é necessário não ver a saúde somente como ausência de doenças, mas sim o completo bem estar físico, mental e social do povo.

A secretária de Saúde, Adriana Stachelski, enfatizou em seu pronunciamento que o município de Itatiba do Sul desenvolve diversos programas através da Secretaria, muitos deles com aporte financeiro dos governos estadual e federal, procurando sempre atender de maneira qualificada a população itatibense.

A prefeita Adriana, salientou a importância da população nas discussões para melhorar o SUS e ressaltou ainda mais a luta necessária para a garantia dos direitos até então conquistados. Também ressaltou que o SUS, embora com os seus diversos problemas, é o melhor “plano de saúde” do Brasil, pois é o maior Sistema de Saúde Público do mundo.

Também palestrou a enfermeira e gerente executiva do Centro Hospitalar Santa Mônica de Erechim, Marcia Balen Matte, a qual reforçou o quão importante é a participação da população na defesa do SUS e seu financiamento. “O grande retrocesso e desmonte que vem acontecendo vai piorar ainda mais se todos os profissionais da saúde, os prestadores de serviço e os usuários não saírem em defesa desse grande Sistema de Saúde”, destacou.

Em seguida os participantes foram divididos em grupos que discutiram os eixos temáticos da conferência. Após o debate em grupo as propostas foram apresentadas e escolhidas as de maior relevância para que possam ser encaminhadas a nível estadual. Também foram escolhidos os ‘delegados’ que participarão da Conferência Estadual da Saúde.

Matéria Retirada do Jornal Bom Dia, 30/03/2019.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *