“Temos que ensinar nossos filhos a voarem”, destaca enfermeira

Hospital, aulas e muito estudo. Essa é a rotina da enfermeira e superintendente de marketing e negócios do Centro Hospitalar Santa Mônica, Márcia Fátima Balen Matté. A jornada passou a ser duplicada e teve modificações quando a pandemia mundial causada pela Covid-19 iniciou.

“Para os profissionais da área da saúde é uma jornada duplicada. Continuamos atendendo, como não recebemos os pacientes com a Covid-19, mantemos os atendimentos normais. Mas participo do Comitê Regional ao lado de outros profissionais. Temos que ter os cuidados e não podemos parar”, destaca Márcia.

“A pandemia nos ensinou a buscar novas alternativas”

Além da rotina do hospital, Márcia também é professora do curso Técnico em Radiologia no ICESEC e Técnico em Enfermagem. Com o isolamento social, as aulas passaram a ser on-line. “É um outro tipo de ambiente, um estilo de vida em que o mundo teve que aprender. Esse aprendizado vai desde as crianças até os idosos. Os filhos estão auxiliando os pais nas aulas on-line, e eles acham o máximo que estão conseguindo interagir. A pandemia nos ensinou a buscar novas alternativas e a inovar”.

“A mãe precisa dar asas aos filhos”

Mãe de Lara de 25 anos, Márcia destaca que é importante as mães incentivarem os filhos a estarem inseridos na sociedade. “A minha filha começou a construir a sua história aos 15 anos, quando foi residir em Porto Alegre, depois foi para São Paulo onde foi aprovada no vestibular em Medicina e teve a oportunidade de apresentar um trabalho na Coreia do Sul. Temos que ensinar os nossos filhos a voarem, e hoje, temos que dar esse estímulo de estarem participando da comunidade e fazer o diferencial. Não podemos gerar um filho e não mostrar a realidade do mundo. Temos que mostrar essa realidade, pois ela sempre aparece”, salienta a enfermeira.

Com a situação em que o mundo está vivendo, Márcia ressalta que “estamos convivendo mais com nossa família. Consegui ficar um pouco mais com minha filha e assistimos filmes”. Além disso, a enfermeira também dedica horários para encerrar os artigos e também os trabalhos que serão apresentados em um congresso. “Com todas essas mudanças, aprendemos a utilizar as tecnologias. Estou participando de conferências on-lines”.

Matéria Retirada do Jornal Bom Dia, 10 de maio de 2020.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *